O amor nos tempos da era digital

Dia desses, uma amiga pediu meu endereço físico porque ela queria me mandar uma carta. Lembrei da discussão que tivemos no dia anterior sobre a era digital e na hora falei: manda no e-mail ! E recebi como resposta: quero te mandar um presentinho que tem de ser entregue pessoalmente.

Terminado nosso contato, fiquei meditando na conversa do dia anterior um longo tempo. Comecei a pensar em quantas coisas deixamos de sentir e até mesmo receber por causa da tecnologia e das facilidades que um iphone ou tablet podem nos trazer.

era digital

É muito fácil conhecer alguém e dizer “te amo” porque não precisa olhar nos olhos da pessoa e se sentir constrangido ou ansioso, você tecla, manda e pronto! Com certeza, receberá de volta uma carinha feliz com beijinho de coração, ou o bonequinho que tem corações nos olhos.

Mais interessante ainda é que você pode namorar alguém que mora do outro lado do mundo e ver essa pessoa todos os dias através da webcam, muitas vezes ela estará mais próxima de do que seu vizinho que você nem sabe o nome.

Da mesma forma que o suposto sentimento, a intimidade também é maior. É fácil fazer sexo com alguém que está a milhas de distância, ninguém precisa estar realmente no ponto para uma transa virtual.

Você não sente o cheiro do cigarro e nem tem que ficar fazendo carinho depois, desliga a cam e pronto, como virar para o lado e só dar boa noite.

Mas, o que perdemos realmente com toda essa tecnologia? Que coisas deixamos de aproveitar e sentir quando resolvemos nos relacionar apenas através do whats ou no chat dos grandes portais?

era digital

A era digital diminuiu os abraços e beijos

Antigamente namoro era pegar na mão, roubar um beijo, ficar sentado no sofá na frente do pai e da mãe, mentir que ia dormir na casa da amiga para escapar com o namorado.

Achar tempo para se ver no final do dia de trabalho, receber um cartão de verdade nas datas especiais e sentir o cheiro das flores reais.

A paquera, que é a melhor parte do relacionamento, dava dor de barriga. Quando a pessoa passava e lançava um olhar parecia que íamos derreter.

O olhar, que é a maior demonstração da nossa alma, ficou em segundo plano. Não conseguimos mais ver os olhos das pessoas, porque todas estão da cabeça abaixada, mexendo no celular.

Acabou-se a chance de uma boa paquera. Logo, diminuíram-se também as dores de barriga de milhares de borboletas no estômago.

Muitas vezes vemos casais de pessoas idosas de mãos dadas e achamos aquilo tão maravilhoso e não entendemos muito bem porque. Sabemos que, se a coisa continuar como está, poucos relacionamentos durarão tanto tempo com a mesma vitalidade.

Transa virtual é traição?

É tudo muito fácil. Você conhece pessoas novas todos os dias, a cada minuto. É só ligar o celular ou o notebook para estar na rede que conecta as pessoas, desconectando os corações. A pergunta da vez é: “transa virtual é traição?”.

Quer ter certeza que seu relacionamento é sério? Veja se sua cara metade muda o status do perfil no Facebook para “em um relacionamento sério com”. Caso isso aconteça é porque a coisa é séria e pode até virar um casamento.

Com a era tecnológica o amor ficou mais fácil e mais difícil. Mais fácil porque, as coisas que teclamos, não temos coragem de dizer pessoalmente. Mais difícil porque agora para dar um abraço é preciso marcar horário ou evento especial.

Os valores se perderam por conta da facilidade dos cliques. As brigas resolvem-se ficando “offline” ou bloqueando a pessoa na rede social. Não se perguntam mais os gostos ou pensamentos. Olha no Facebook o que a pessoa posta e curte e presume-se que já a conhece como se fossem amigos há anos.

Onde foram parar as reuniões na casa dos amigos? Nestas ocasiões, cada um levava um prato de doce ou salgado e uma conversa descontraída e ruidosa ia até altas horas da madrugada.

era digital
reunião de amigos

O frio na barriga de pegar na mão pela primeira vez e saber se rola uma química? Sem química não somos ninguém ! A era da informação roubou nossa química!

A era tecnólogica é muito boa, permite que fiquemos sabendo dos amigos a qualquer momento. Os recados são rápidos e objetivos, mas o abraço apertado.

O beijo na boca, a troca de olhares, dormir de conchinha, fazer amor de madrugada, tudo isso não pode ser trocado pela simplicidade de um clique ou uma mensagem no whatsapp.

Leia mais:
Fechar