Dilma paga prêmio a jogadores de futebol com nosso dinheiro

Pois é, depois de cinco anos o Governo Dilma Rousseff aprova projeto de Lei que paga prêmio a jogadores de futebol campeões do mundo, no valor de R$ 100 mil e aposentadoria de R$ 4.100. O benefício valerá inicialmente aos ex-jogadores de 1958 e se estenderá, posteriormente, a quem atuou nos Mundiais de 1962, 1970, 1994 e 2002, que ganharam a Copa do Mundo.

O projeto prevê ainda que, caso algum destes “campeões” tenha falecido, o beneficio contemple seu o sucessor. 

Sou radicalmente contra este prêmio, benefício ou que nome pomposo queiram dar, e explico o porque sou contra. Jogador de futebol tem o reconhecimento profissional, com salários regulares, bônus, comumente chamado “luvas”, direitos de imagem, participação em comerciais de produtos e outras benfeitorias garantidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Ofertar este prêmio é uma demagogia, Dilma gosta de ser demagoga.

Destes jogadores, tem muitos que são ricos, outros em alguma ocasião tiveram os seus nomes envolvidos em denuncias de corrupção (não é mesmo Pelé?). Há jogadores que souberam aproveitar a efêmera carreira para investir em negócios ou profissões, alicerçando assim uma fonte de renda.

O que comprova que não precisam deste dinheiro. Hei Dilma, quer fazer caridade, faça com seu dinheiro sua delinquente moral! Sabendo que este dinheiro vem também do meu bolso, me sinto roubado, vilipendiado e indignado com tamanho absurdo.

prêmio a jogadores

Tem coisas no Brasil que são ridículas. O filósofo francês Joseph-Marie Maistre afirmou que “cada governo tem o povo que merece”, então neste caso é justo concluir que o inverso também é verdadeiro. Houve uma petição on-line (abaixo-assinado eletrônico) contra este projeto. Assinaram apenas 1444 pessoas.

Os defensores do projeto argumentam, que tem jogadores que estão à beira da falência, “muitos com a idade avançada, (80 anos) e não tem mais renda, sem falar que eles jogaram futebol num tempo em que não havia salários como os de hoje”. Nesta fala delinquente há uma mentira e uma verdade!

MENTIRA. A Previdência Social, que é quem rege o sistema de aposentadoria prevê benefícios de aposentadoria para todos os brasileiros por idade, por tempo de contribuição, por invalidez e aposentadoria especial.

VERDADE. De fato, hoje há jogadores de futebol ganhando salários inimagináveis há 20 anos atrás. No Torcedores.com há uma lista com os maiores salários do futebol brasileiro em 2014, vou deixar apenas três exemplos:

Ronaldinho Gaúcho (Atlético-MG): R$ 900 mil mensais
Fred (Fluminense) – R$ 750 mil
Seedorf (Botafogo): R$ 625 mil mensais 

Observação. O jogador Clarence Seedorf não joga mais no Botafogo, é hoje técnico de futebol do Milan.

Presente a cerimônia o ministro dos Esportes Aldo Rebelo, discursou afirmando que “o prêmio de 100 mil reais e a aposentadoria são pequenos diante da grandeza dos ídolos. – É muito pouco. Esse é um gesto de dignidade do país”.

Gesto de dignidade ministro? Por que não premia os atletas igualmente campeões de outras modalidades esportivas? Ou então aqueles garotos estudiosos que ganham olimpíadas de matemática e ciências? A maioria destes garotos é oriunda de famílias pobres, sem recursos, contando apenas com a boa vontade e interesse de vencer e ser alguém na vida.

Lembro ao senhor ministro, que o torcedor paga o seu ingresso, compra os seus apetrechos esportivos com dinheiro próprio. O preço das entradas é um absurdo, chega a ser quase um roubo consentido.

Conteúdo Correspondente  O travesti barraqueiro

Esta dinheirama toda é administrada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ora bolas! Que a CBF arque então com estas homenagens. Não precisava ter dinheiro público envolvido nesta premiação. O senhor é um perna de pau.

Maluf também pagou prêmio a jogadores

Um fato que marcou Paulo Maluf, então prefeito de São Paulo foi o prêmio de quase meio milhão em automóveis fuscas que distribuiu de presente aos jogadores que compunha a seleção de 70. Depois de idas e vindas na justiça, Paulo Maluf ganhou a causa dos fuscas.

Na época o Partido dos Trabalhadores (PT), foi extremamente contra a que se premiassem os selecionáveis, queria tirar o malufão de campo.  Hoje o apito é do PT, que joga o povão para escanteio.

Ah, se eu tivesse cérebro!

O povão fala, reclama do governo, da falta de infra-estrutura, de bons serviços, de salários dignos e outras coisas, mas é só ver uma bola rolando para esquecer-se dos seus anseios e necessidades mais prementes.

O brasileiro tem um orgulho do seu país por haver ganhado cinco Copas do Mundo, de termos uma das melhores seleções e jogadores de futebol. Este orgulho é infrutífero e contraproducente. Esquece-se facilmente, que temos ridículos indicadores sociais, de que a primeira vez que precisar de um leito de hospital, talvez não o encontre.

Parece que o Brasil está assistindo o Bozo, que quando começava a sua apresentação vinha com o bordão “Alô criançada o Bozo chegou! Trazendo alegria pra você e o vovô! Estamos trazendo muito amor! Um, dois, três, e. Vamos nós”.

Triste constatar que somos um povo racionalmente imaturo, elege um campeonato como sendo sua preocupação imediata, é a versão Bozo para adultos. Ocheeee, assim não dá!

Parabéns Dilma, por sua visão tão aguçada. Para os professores nada, nega até a restituir as perdas inflacionárias. Viva o futebol, vivaaaa! Viva o Raimundo Furibundo, vivaaa”.

Dilma paga prêmio a jogadores de futebol com nosso dinheiro

Tempo de leitura: 4 min
124 Shares